Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Anatensol - Bula

Esta bula é um registro histórico do medicamento descrito abaixo, meramente informativo e destinado ao público em geral.

Princípio ativo: decanoato de flufenazina

Classe terapêutica: antipsicóticos.

Apresentação: 25 mg/ml solução Injetável Decanoato de flufenazina

O medicamento destina-se a ser administrado por via intramuscular ou subcutânea

-é a substância ativa é o decanoato de flufenazina

-é os outros ingredientes são o álcool benzlico e o óleo de sésamo

Indicação: é utilizado no tratamento de longa duração das doenças psicóticas (esquizofrenia crônica). Esta doença caracterizada por sintomas tais como ouvir, ver ou sentir coisas que não existem, desconfiança, juízos errados, discurso e comportamento incoerentes e apatia emocional. As pessoas neste estado podem também sentir-se deprimidas, culpadas, ansiosas ou tensas.

O ANATENSOL DECANOATO não se destina ao tratamento das perturbações não psicóticas nem terapêutica de curta duração (< 3 meses).

O ANATENSOL DECANOATO não se mostra eficaz no tratamento das complicações de comportamento nos doentes deficientes mentais.

Antes de Utilizar:

Não utilize:

O medicamento também não Deverá ser utilizado se o doente estiver em coma.

Em caso de antecedentes de hipersensibilidade a outros fármacos do mesmo grupo (fenotiazinas), ANATENSOL DENACOATO Deverá ser usado com precaução.

Tome especial cuidado:

  • Se tiver movimentos descoordenados, involuntários, poderá estar a desenvolver uma situação denominada discinesia tardia que se pode verificar nos doentes tratados com medicamentos do grupo de ANATENSOL DECANOATO, pelo que Deverá procurar cuidados médicos logo que possível;
  • Se tiver associação de febre, rigidez muscular, respiração rápida, sudação, redução da consciência e alterações súbitas na pressão arterial e no ritmo cardíaco poderá estar a desenvolver uma situação denominada síndrome neuroléptica maligna que se pode verificar nos doentes tratados com medicamentos do grupo de ANATENSOL DECANOATO, pelo que Deverá procurar cuidados médicos imediatamente;
  • Se tiver antecedentes de doenças convulsivas;
  • Se estiver exposto a calor excessivo ou em caso de contato com insecticidas fosforados. Deverá ter-se precaução em caso de cirurgia.
  • O ANATENSOL DECANOATO não se destina a ser utilizado em crianças com idade inferior a 12 anos.

    Utilizar ANATENSOL DECANOATO com alimentos e bebidas:

    Não Deverá ingerir bebidas alcoólicas durante o tratamento com ANATENSOL DECANOATO.

    Gravidez e aleitamento

    Não deve tomar ANATENSOL DECANOATO se estiver grávida ou a amamentar, a não ser que já tenha discutido este assunto com o seu médico.

    Informe imediatamente o seu médico no caso de estar grávida, pensar que está grávida, se planear engravidar ou se estiver a amamentar.

    Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

    Condução de veículos e utilização de máquinas:

    Não Deverá conduzir nem utilizar ferramentas ou máquinas, particularmente durante os primeiros dias de tratamento, uma vez que ANATENSOL DECANOATO pode diminuir as suas capacidades para efetuar estas atividades.

    Utilizar ANATENSOL DECANOATO com outros medicamentos:

    Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver tomando ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

    Deverá ter em atenção que os efeitos de outros medicamentos com ação depressora no sistema nervoso central (tais como hipnóticos, sedativos ou Analgésicos fortes) podem ser aumentados durante o tratamento com ANATENSOL DECANOATO.

    poderá também, em caso de Administração concomitante, haver alteração nos efeitos do ANATENSOL DECANOATO e de outros medicamentos, tais como: antidepressores tricíclicos, lítio, medicamentos para a pressão arterial elevada e para a insuficiência cardíaca, metrizamida, epinefrina e outros fármacos do mesmo grupo, levodopa, anticolinérgicos/antimuscarúnicos, anticonvulsivantes, anticoagulantes, antidiabéticos, cimetidina, fármacos antiácidos/Antidiarreicos e anfetaminas/fármacos anorécticos.

    Modo de Usar:

    Utilizar ANATENSOL DECANOATO sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose inicial habitual no doente adulto é de 12,5 a 25 mg (0,5 a 1 ml de solução Injetável para uso intramuscular ou subcutâneo). O seu médico definirá se necessário proceder a acertos posológicos para obtenção da dose de manutenção.

    Deverá ter-se em atenção na maioria dos doentes idosos, pode ser suficiente usar doses mais baixas, correspondendo a 1/4 ou 1/3 das posologias utilizadas nos adultos mais jovens.

    Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver a impressão de que ANATENSOL DECANOATO é demasiado forte ou demasiado fraco.

    Superdosagem:

    Se a dose que lhe foi administrada superior dose que o seu médico prescreveu, ou se outra pessoa utilizou indevidamente ANATENSOL DECANOATO, procure cuidados médicos imediatamente.

    Caso se tenha esquecido de utilizar:

    importante que cumpra o tratamento que o seu médico lhe prescreveu. Não tome uma dose dobrada para compensar a dose que se esqueceu de tomar e procure cuidados médicos imediatamente.

    Efeitos da interrupção do tratamento:

    Os medicamentos do grupo de ANATENSOL DECANOATO (fenotiazinas) geralmente não produzem dependência física. No entanto, poderá ocorrer alguma sintomatologia após a interrupção abrupta do tratamento com doses elevadas. Neste caso, Deverá procurar cuidados médicos o mais rapidamente possível.

    Efeitos secundários possíveis:

    Como os demais medicamentos, ANATENSOL DECANOATO pode ter efeitos secundários.

    Os efeitos secundários relatados, mais frequentemente, com a utilização de ANATENSOL DECANOATO e de outros medicamentos do mesmo grupo (fenotiazinas) são: movimentos desordenados involuntários, tremores, rigidez muscular, inquietação, exageração dos reflexos e espasmo.

    poderá também ocorrer febre, respiração rápida, sudação, redução da consciência e alterações na pressão arterial e no ritmo cardíaco, sonolência, sonhos estranhos, náuseas, perda do apetite, alterações na micção, cefaleias, edema, salivação, boca seca, transpiração, congestão nasal e alteração no peso.

    Poderão ainda ocorrer alterações nos valores dos exames ao sangue e outros (por exemplo, exames para avaliar a função cerebral), bem como alterações na pele, do aparelho gastrintestinal, da função hepática, visuais e na função sexual. Raramente, foram relatados casos de morte súbita em doentes com alguns possíveis factores predisponentes.

    Caso detecte efeitos secundários não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

    Modo de Conservar:

    Manter fora do alcance e da vista das crianças.

    Conservar entre 15C-30ºC. Não congelar e proteger da luz.

    Outras informações

    Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contatar o Fabricante:.

    Fabricante:

    Bristol-Myers Squibb Farmacêutica S.A.
    Rua Carlos Gomes, 924,
    Santo Amaro - São Paulo - SP
    CNPJ 56.998.982/0001-07
    Sac: 0800 727 6160 - sac.brz@bms.com

    Medicamentos do mesmo labaratório:

    Abilify, Anatensol, Azactam, Bufferin Cardio, Buspar, Dafalgan, Efferalgan Paracetamol, Fositen Fosinopril, Megestat, Omcilon A M, Viagra, Videx-25, Westcort.


    Advertências:

    Leia atentamente a bula antes de tomar qualquer medicamento.

    Caso tenha alguma dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.

    Este medicamento foi receitado para você e não deve ser dado a outras pessoas; o medicamento pode prejudicial, mesmo a pessoas que apresentem os mesmos sintomas.

    Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar qualquer efeito secundário não mencionados nesta bula, informe o seu médico ou farmacêutico.

    Esta bula pode ser utilizada apenas como uma referência secundária e informativa, pois trata-se de um registro histórico deste medicamento, portanto apenas a bula que acompanha o medicamento está atualizada de acordo com a versão comercializada. Sendo assim este texto não pode substituir a leitura da bula original.

    O ministério da saúde adverte:

    A automedicação pode fazer mal à sua saúde, lembre-se, a informação é o melhor remédio

    Como descartar os medicamentos:

    Todo medicamento, por conter diversas substâncias químicas, podem representar perigo ao meio ambiente e as pessoas, caso descartados incorretamente.

    Nunca despeje líquidos no ralo ou em vasos sanitários, pois podem contaminar águas, mesmo no caso de cidades que contem com usinas de tratamento.

    Os medicamentos são produtos que de maneira nenhuma devem ser consumidos fora do prazo de validade.

    Informe-se sobre os locais que fazem a coleta adequada dos medicamentos vencidos. O sistema é parecido com o descarte de eletrônicos. Os laboratórios e postos de saúde são responsáveis pelo descarte apropriado para os remédios e algumas farmácias também recolhem os produtos.

    Ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro danificados devem ser entregues à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios

    As embalagens dos medicamentos não devem ser reaproveitadas para o armazenamento de outras substâncias de consumo devido à potencial contaminação residual.

    Como conservar seus medicamentos da melhor forma:

    Mantenha o produto na embalagem original, tampado, guardado em lugar fresco e seco, ao abrigo da luz, de radiações e de calor excessivo.

    No caso de cápsulas, não retire o sachê de sílica do interior da embalagem.

    Mantenha-o longe do alcance de crianças.

    Manuseie-o com as mãos limpas.

    Se a embalagem contiver a etiqueta “Fórmula Fracionada”, siga a orientação descrita na etiqueta

    O peso/volume do produto corresponde aquele discriminado no rótulo. A capacidade da embalagem pode ser maior do que seu conteúdo

    Limpeza: essencial em qualquer situação. Mantenha os medicamentos livres de pó, partículas e mofo.

    Medicamentos devem ser armazenados isoladamente de cosméticos, produtos de limpeza, perfumaria, etc.

    Os medicamentos devem ser guardados em salas protegidas da entrada de insetos, roedores e aves.

    Caso observe alteração de cor, odor, ou consistência, procure seu farmacêutico.

    @HEITICH - MEDIA DIGITAL