Site Bulário Brasil
Procure o medicamento pelo nome comercial. Vários tipos de calculadoras médicas Procure o medicamento pelo princípio ativo Procure o medicamento pela classe terapêutica Mande-nos um e-mail

Amiodarona - Bula

Bula do medicamento antiarrítmico da classe III de amplo espectro e um potente vasodilatador, que prolonga o intervalo QRS no electrocardiograma, prolongando o potencial de ação e diminuindo a frequência cardíaca.

Classe Terapêutica: Antiarrítmicos.

Princípio Ativo: amiodarona

Apresentação: Comprimidos com 200 mg.

Via de Administração: Oral

Indicações: Profilaxia e tratamento de arritmias ventriculares e supraventriculares.

Doses:

Iniciar com 200 mg, 3 x/dia durante a primeira semana. Em seguida, reduzir progressivamente até à dose de manutenção (habitualmente 200 mg/dia).

Efeitos Secundários:

Torsade de points, especialmente em presença de factores predisponentes como hipokaliemia, fármacos com efeito semelhante à quinidina ou antidepressivos tricíclicos. Neuropatia periférica, fotossensibilidade cutânea, hiper ou hipotiroidismo, micro depósitos na córnea (não parecem causar perturbação visual), náusea, vômitos, fadiga e sabor metálico na boca. Menos frequentemente fibrose pulmonar, hipersensibilidade ou pneumonite intersticial (sintomas incluem tosse, dispneia e febre ligeira), descoloração da pele, bradicardia, insuficiência cardíaca congestiva. Raramente reações alérgicas, hepatotoxicidade com icterícia e aumento dos enzimas hepáticos.

Contra Indicações:

Bloqueio AV importante ou bradicardia sinusal (a não ser na presença de marcapasso funcionante); hipertiroidismo; hipersensibilidade ao iodo; em presença de factores de risco de Torsades de points (hipokaliemia ou terapêutica pré existente com fármacos da classe Ia ou sotalol) porfiria.

Notas e Preucações:

(1) Fármaco recomendado para uso exclusivo por médicos experientes, devendo ser utilizado apenas em situações de taquiarritmias refractárias à terapêutica convencional.

(2) Usar com precaução em doentes com insuficiência cardíaca ou hepática. Recomenda-se a monitorização periódica da função hepática e do ionograma (K+) principalmente se se usam concomitantemente diuréticos.

(3) As reações cardíacas adversas (pouco comuns) são geralmente relacionadas com a dose e surgem com mais frequência nos doentes que tomam concomitantemente digoxina e em idosos pelo que se deve reduzir a dose de digoxina para metade ou suspendê-la.

(4) A amiodarona contém iodo e pode induzir hipo ou hipertiroidismo pelo que é conveniente fazer cada 6 meses, ou pelo menos anualmente, controlo da função tiroideia.

(5) A eliminação é muito longa (semi-vida até 40 dias) podendo interferir com outros fármacos durante meses após a sua suspensão. Concentra-se no fígado e pode interferir com o metabolismo hepático de muitos fármacos.

(6) Usado em simultâneo com anticoagulantes orais há risco aumentado de hemorragia pelo que se recomenda vigiar.

(7) O uso concomitante da fenitoína aumenta os níveis séricos desta.

(8) Evitar na gravidez e na lactação.

Bibliografia:

República de Moçambique., Formulário Nacional de Medicamentos, 2007.

@HEITICH - MEDIA DIGITAL